EuContador

Os 6 passos para abrir a sua empresa de prestação de serviços

Os 6 passos para abrir a sua empresa de prestação de serviços

Primeiramente, você tem uma ideia de negócio e deseja colocar em prática? Saiba que, para abrir empresa, é preciso regularizar o seu empreendimento. Existem diferentes etapas, tanto de concepção do seu negócio, quanto de trâmites legais, neste artigo vamos comentar os 6 passos para abrir sua empresa

Em primeiro Lugar, se você deseja saber tudo o que precisa para abrir uma empresa, continue lendo este artigo. Saiba como abrir empresa conferindo as informações dos tópicos a seguir, que contém os pontos mais importantes para você ter sucesso nessa nova empreitada.

  1. Escolha o nome da sua empresa, endereço e contador
  2. Qual a estrutura jurídica mais indicada
  3. Como funciona o contrato social
  4. Que regime tributário eleger
  5. Inicie os trâmites legais
  6. Faça o plano de negócios e invista na gestão

Logo de início, fiz este vídeo comentando um pouco o Tempo Médio no Brasil de se abrir uma empresa:

Escolha o nome da sua empresa, endereço e contador

No entanto, antes mesmo de aprender a como fazer abertura de um negócio regularizado, é importante pensar no tipo de empresa que você deseja ter. Nessa etapa, é preciso escolher um nome para o seu empreendimento.

Afinal, ele deve ser único e não ter nenhum registro com o mesmo nome, por isso, você pode definir mais um de nome, caso o primeiro não possa ser usado. Para fazer essa pesquisa, pode-se usar a plataforma online do governo da RedeSim.

Detalhamos todas as principais características sobre prestadores de serviço

Nela, todo o procedimento de como abrir um CNPJ é facilitado, já que em um único lugar você realiza uma grande parte de todas as consultas e solicitações. Portanto, por esse site você consegue realizar a chamada Consulta Prévia.

Trata-se de uma pesquisa eletrônica onde se verifica a possibilidade de exercer a atividade econômica do seu negócio no endereço escolhido.

Por isso, é importante que, além do nome, você já tenha em mente um lugar para instalar o seu empreendimento.

A consulta analisa ainda se não existem estabelecimentos com nomes idênticos ou semelhantes ao pretendido. Além disso, é recomendado buscar um contador para ajudá-lo a como abrir empresa.

Veja o conteúdo: https://eucontador.com.br/como-abrir-empresa-prestacao-servicos/

Mesmo podendo fazer parte do procedimento por conta, em alguns momentos, a orientação de um profissional é fundamental.

         

Qual a estrutura jurídica mais indicada

O próximo passo é verificar que estrutura jurídica combina mais com o perfil do seu negócio. Em geral, quem está querendo saber como abrir uma empresa, opta por uma das opções a seguir:

Possui uma formalização muito simples, ideal para trabalhadores autônomos, sendo possível ter um funcionário de carteira assinada. É preciso certificar-se que a sua atividade pode ser enquadrada como MEI, além disso, o faturamento anual não pode ser mais do que R$ 81 mil.

Quem fatura mais do que o limite para ser MEI, pode ter uma empresa de pequeno porte ou uma microempresa. Para ambos os casos, é possível escolher por essa modalidade, que é caracterizada pela não separação dos seus bens pessoais e empresariais.

Isso quer dizer que, se houver algum problema na sua empresa, os seus bens pessoais não estão protegidos.

Basicamente, funciona de modo similar ao EI, com a diferença que, nesse caso, há a separação jurídica entre os seus bens pessoais e os da sua empresa. Essa medida garante a segurança do seu patrimônio pessoal caso haja algum problema com o seu empreendimento.

No entanto, para ser Eireli é preciso que o seu capital social seja de cem vezes o salário mínimo. Para tanto, você pode somar todos os seus ativos disponíveis, como veículos, imóveis e bens de valor.

É a opção mais comum quando você vai abrir microempresa ou deseja saber como abrir uma pequena empresa e vai contar com sócios. Nesse caso, é preciso definir como será a participação de cada um no negócio, bem como ter o capital social necessário.

Como funciona o contrato social

Contrato Social - Eucontador

O contrato social é mais um passo importante de abrir CNPJ quando existem sócios. Em geral, um contador ou advogado realiza essa tarefa, sendo que o documento deve informar de que maneira cada um dos sócios vai participar do empreendimento.

Também é necessário saber quais serão as suas responsabilidades. É possível contribuir financeiramente ou com trabalho ou mesmo com ambos. Porém, tudo isso deve estar escrito no contrato social.

No documento deve ser informado, inclusive, como será a divisão da empresa no futuro, se por ventura, a sociedade for desfeita. Depois de redigido, ele deve ser registrado nos órgãos competentes.

Que regime tributário eleger

Na sequência do processo de como criar um CNPJ, mais um passo é determinar o regime tributário da empresa. Para tanto, é preciso ter uma ideia de quanto ela vai faturar. Como já citado, se o faturamento anual for de até R$ 81 mil, o melhor é ser MEI.

Mais do que isso, existe a opção de ser ME – Microempresa ou EPP – Empresa de Pequeno Porte, sendo que para quem está começando o mais comum é a primeira opção. Afinal, trata-se de negócios que faturam até R$ 360 mil por ano.

Já se a previsão é de faturar mais, de R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões, então, trata-se de uma EPP. Em ambos os casos, você pode optar pelo Simples Nacional como regime tributário. Senão, há outras opções, como o Lucro Real e o Lucro Presumido, embora o primeiro seja mais comum.

Em geral, acredita-se que o Simples Nacional é o mais vantajoso, porque é uma forma simplificada e, por consequência, mais barata de pagar todos os impostos para o governo. Mesmo assim, é importante verificar com o seu contador, uma vez que há exceções.

Inicie os trâmites legais

Até agora, você definiu a maneira como a sua empresa vai funcionar. Portanto, chega a hora de torná-la realidade, o que começa com o registro na Junta Comercial da sua cidade ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica.

Como já foi citado, a plataforma da RedeSim reúne todos os serviços para quem precisa saber como abrir uma microempresa de maneira simples. Então, a solicitação à Junta Comercial pode ser realizada por meio do site.

Para tanto, é necessário entregar os documentos dos sócios, quando eles existirem, bem como preencher alguns formulários. Depois do seu pedido ser concluído, você recebe o Número de Identificação do Registro de Empresa.

[elementor-template id=”8045″]

Com isso, é possível obter o CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoas Jurídica da sua empresa. A partir disso, você consegue ainda a inscrição estadual e a inscrição estadual. A primeira é para empresas do comércio e da indústria, que transportam mercadorias.

Com esse documento, é possível, posteriormente, calcular o ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. Já a inscrição estadual serve para os negócios do setor de serviços.

Durante essa etapa, você já deve ter o:

  • IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano em dia do local onde vai instalar o empreendimento. Também pode haver algumas autorizações, o que varia de acordo com o setor da sua empresa.

Em geral, é preciso conseguir o alvará de funcionamento do estabelecimento, bem como o alvará do Corpo de Bombeiros, que vai atestar que o lugar está em condições seguras de funcionar. Senão for o caso, será solicitado adaptações para receber o documento.

O alvará da vigilância sanitária é outro exemplo, em geral, exigido a empresas da área da saúde e da alimentação.

Faça o plano de negócios e invista na gestão

Em suma, depois que a burocracia terminou e você já domina o procedimento de como abrir empresa, é preciso saber como fazer para o seu empreendimento obter o sucesso esperado. Para tanto, recomenda-se desenvolver um plano de negócios.

Nesse documento, deve haver informações sobre o seu produto ou serviço, público alvo, equipe de colaboradores, fornecedores, planejamento financeiro e o que mais fizer parte do dia a dia da sua empresa. Ele funciona como um plano estratégico da sua empresa.

Você também deve definir a estratégia de marketing e as parcerias que pretende realizar. Esse planejamento vai ser muito útil para a gestão do seu negócio. Afinal, além de uma equipe para comandar, é preciso gerenciar as despesas, como impostos e gastos com manutenção.

Contabilidade para Prestadores de Serviços

Pro fim, colocando tudo na ponta do lápis, contratando profissionais qualificados e um contador para manter os tributos em dia, é possível não só abrir uma empresa como fazê-la prosperar em pouco tempo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.