Entenda como funciona o Simples Nacional 2019

Vantagens Do Simples Nacional 2019 - Eucontador

Primeiramente, todas as empresas devem pagar tributos para o governo, independente do seu segmento de mercado e porte. O Simples Nacional 2019, em geral, possui uma carga tributária considerada alta, o que pode prejudicar alguns empreendimentos a se manterem em dia com a Receita Federal. Por isso, foi criado o Simples Nacional, uma modalidade simplificada de pagamento de impostos. Ela pode ser escolhida por empreendedores com negócios que se encaixam em uma determinada faixa de rendimento anual.

Lei Complementar 123/2006 instituiu tratamento tributário simplificado para micro e pequenas empresas, também conhecido como Simples Nacional

Portanto, quer saber mais sobre o Simples Nacional 2019?

Então, continue lendo este artigo e descubra todas as informações relevantes sobre o assunto.

Para tanto, confira o que diz cada um dos tópicos a seguir:

  • em primeiro lugar falamos Como funciona o Simples Nacional 2019
  • em segundo lugar comentamos sobre a Alíquotas e Tabelas Simples Nacional 2019
  • em terceiro lugar as Vantagens do Simples Nacional 2019
  • por fim Como não perder o Simples Nacional 2019

Como funciona o Simples Nacional 2019

Quem pode optar pelo Simples Nacional são as empresas que possuem faturamento máximo de R$ 4,8 milhões – uma média de ganhos mensais de R$ 400.

Assim, estão incluídas nessa maneira de pagar tributos ao governo quem é MEI – microempreendedor individual.

Também podem aderir ao Simples Nacional :

Posteriormente os empresários escolhem esse tipo de tributação quando abrem o seu negócio, mas empresas que já existem também podem aderir a ele.

No entanto, é necessário estar atento aos prazos.

Afinal, para optar pelo Simples Nacional, é preciso que o empresário faça essa solicitação à Receita Federal até o último dia do mês de janeiro do ano corrente, para que possa ter acesso ao benefício no decorrer do ano.

Saiba todos os regimes para Simples Nacional

Por isso o procedimento de solicitação consiste em um agendamento Simples Nacional, para que possa ser emitir o Termo de Deferimento posteriormente.

Em suma a empresa já está cadastrada nessa forma de pagar impostos. Atualmente, tudo é feito pelo site da Receita Federal. Para fazer a solicitação, é preciso acessar o Portal do Simples Nacional e navegar pelos seguintes menus:

  • primeiramente o Simples
  • em segundo lugar os Serviços
  • em terceiro lugar a Opção
  • por fim a solicitação de Opção pelo Simples Nacional.

[elementor-template id=”8045″]

Vantagens do Simples Nacional 2019

Simples Nacional é, para muitos empresários, a maneira mais adequada de pagar os tributos para o governo, sejam eles:

  • municipais,
  • estaduais ou
  • federais.

Afinal, através de uma única guia, você paga por diversos impostos, economizando:

  • tempo e dinheiro.

Sabe-se que quanto mais tributos a sua empresa deve pagar, maior precisa ser o número de funcionários envolvidos nessa atividade. Isto é, mais despesas você tem com o seu negócio.

Veja a seguir a lista de tributos que estão simplificados no Simples Nacional:

  • primeiramente o ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • em segundo lugar o ISS – Imposto Sobre Serviços;
  • em terceiro lugar o IRPJ – Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • PIS/PASEP (custeamento do seguro-desemprego para os trabalhadores);
  • IPI – Imposto sobre Produto Industrializado;
  • Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
  • por fim o CPP – Contribuição Patronal Previdenciária.

Viu só quantos impostos são?

Sem o Simples Nacional, a empresa deve pagar cada um desses tributos separadamente, podendo ser inclusive, em dias diferentes, o que exige muito mais organização e pessoal qualificado.

Porém, por mais que pareça ser a melhor escolha – e para muitas empresas é – a verdade é que para ter essa certeza, nada melhor do que conversar com o seu contador.

Outra opção para empresas de pequeno porte e microempresas é a forma de tributação chamada:

  • primeiramente o Lucro Presumido,
  • em segundo lugar o Lucro Real.

Porém é a primeira opção que pode se mostrar até mais vantajosa para alguns empreendimentos, conforme o seu nicho de mercado, faturamento, tipos de fornecedores e outros aspectos que devem ser levados em consideração.

Como não perder o Simples Nacional 2019

Assim, depois que uma empresa opta pelo Simples Nacional, ela não precisa mais se preocupar em se manter nessa nova modalidade de pagamento de tributos. Afinal, todos os anos o seu cadastro é atualizado e a empresa pode seguir desfrutando das vantagens do Simples Nacional. No entanto, é preciso também que o empreendimento pague de acordo com o previsto todos os impostos.

Emfim, somente dessa forma a empresa não perde o seu Simples Nacional. Caso ela acumule impostos não pagos, são grandes as chances de ficar sem o benefício.

Além disso, o governo costuma aumentar prazos e oferecer uma negociação da dívida para que a empresa possa continuar optante pelo Simples Nacional.

Além disso, entre as formas de negociação, está o parcelamento da dívida, que pode ser solicitado no Portal do Simples Nacional, no entanto para realizar esse acesso, o empresário deve usar um certificado digital ou código de acesso Simples Nacional, gerado no próprio portal.

Portanto, não deixe as oportunidades que o governo oferece de renegociar a sua dívida, esteja atento aos prazos e pague suas pendências.

Alíquotas e Tabelas Simples Nacional 2019

Sobretudo, houve mudanças no Simples Nacional 2018, inclusive, nas alíquotas e nas suas tabelas.

Desse modo, as alíquotas se tornaram maiores, por outro lado, também foi estipulado um desconto fixo que depende da faixa em que a empresa está enquadrada.

Outrossim, desde 2018, para calcular Simples Nacional é preciso considerar o valor do faturamento bruto acumulado nos últimos doze meses e o respectivo desconto fixo, mas com essa mudança algumas empresas tiveram uma diminuição na carga tributária e, outras, receberam um aumento.

Neste vídeo expliquei de forma simples como calcular o Simples Nacional 2018, o que se aplica de forma idêntica para o Simples Nacional 2019:

Além disso, o número das faixas de faturamento foi reduzido, passando de 20 para seis. a seguir você encontra os cinco anexos com a tabela Simples Nacional completa para conferir como fica a alíquota do seu negócio.

No entanto, para calcular Simples Nacional basta pegar o valor da receita anual total durante o ano e multiplicar pela alíquota que consta na tabela.

Em seguida, é preciso descontar o valor apontado e dividir o valor final pela receita anual bruta total.

Ou seja:

  • Em primeiro Lugar: RBT12 (Receita Bruta Total acumulada nos doze meses anteriores)
  • Em Segundo lugar: Aliq (alíquota nominal)
  • Em terceiro lugar: PD (parcela de dedução)

Anexo 1 Simples Nacional

Para empresas de comércio, como as lojas em geral: 

Receita Bruta Total Anual              Alíquota Desconto do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,30% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 9,50% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 10,70% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00              14,30% R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00           19% R$ 378.000,00

 

Anexo 2 Simples Nacional

Para indústrias/fábricas e empresas industriais: 

Receita Bruta Total Anual               Alíquota Desconto do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,50% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 7,80% R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10% R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00              11,20% R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 14,70% R$ 85.500,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30% R$ 720.000,00

 

Anexo 3 Simples Nacional

Para negócios de serviços, Por Exemplo:

  • instalação,
  • manutenção,
  • reparos,
  • escritórios de contabilidade,
  • empresas de medicina,
  • odontologia,
  • agências de viagens,
  • laboratórios e
  • academias:
Receita Bruta Total Anual                        Alíquota Desconto do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 6% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 11,20% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,50% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00         16% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 648.000,00

 

Anexo 4 Simples Nacional

Para empreendimentos que oferecem:

  • serviço de obras,
  • construção de imóveis,
  • limpeza,
  • vigilância e
  • serviços de advocacia.
Receita Bruta Total Anual              Alíquota Desconto do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 4,50% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 9% R$ 8.100,00
De 360.000,01 a 720.000,00 10,20% R$ 12.420,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 14% R$ 39.780,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 22% R$ 183.780,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33% R$ 828.000,00

 

Anexo 5 Simples Nacional

Em suma, para:

  • estabelecimentos de serviço de jornalismo,
  • tecnologia,
  • auditoria,
  • publicidade,
  • engenharia e outros similares
Receita Bruta Total Anual              Alíquota                Desconto do valor recolhido
Até R$ 180.000,00 15,50% 0
De 180.000,01 a 360.000,00 18% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,50% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

Contabilidade para Comércio Varejo e Atacado

 

Orçamento