Como um afiliado deve emitir sua nota fiscal?

Como Um Afiliado Deve Emitir Sua Nota Fiscal - EuContador

Participar dos programas de afiliados é uma atividade que, cada vez mais, está conquistando novos profissionais, já que é uma forma eficiente de gerar renda extra. Em muitos casos, se transforma, inclusive, na principal maneira de ter rendimentos mensais.

Afinal, realizando esse trabalho de modo adequado, é possível obter bons lucros no final do mês. No entanto, mesmo que, nos últimos anos, o número de afiliados tem crescido, existem muitas dúvidas sobre essa atividade.

Entre elas, como um afiliado deve emitir sua nota fiscal? Se você também possui esse questionamento e quer saber mais sobre o assunto, continue lendo este artigo e obtenha uma resposta. Também descubra mais a respeito do tema com os tópicos a seguir:

[elementor-template id=”8045″]

  • Como funciona o trabalho do afiliado
  • Quando afiliado precisa emitir nota fiscal
  • Procedimento para afiliado emitir nota fiscal

Como funciona o trabalho do afiliado

Antes de entender como um afiliado deve emitir sua nota fiscal, é importante saber como funciona essa profissão. Para tanto, é possível fazer um comparativo com o representante comercial, que vende produtos de terceiros e recebe comissões sobre as vendas.

Da mesma forma, o afiliado de programas de produtos digitais deve escolher infoprodutos para promover na internet, a fim de vendê-los e, sobre cada venda, recebe um valor. Com isso, quanto mais vender, mais vai ganhar.

A diferença do representante comercial tradicional é que o afiliado divulga os produtos digitais exclusivamente pela internet. Para tanto, ele faz uso do marketing digital, seja por meio das redes sociais seja com e-mail marketing, blog, sites e outros meios.

Já os produtos que o afiliado comercializa são desenvolvidos pelos produtores, que também participam dos programas de produtos digitais. Assim, eles criam e-books, cursos online e outros para os afiliados divulgarem na web.

Quando afiliado precisa emitir nota fiscal

Atualmente, existem diferentes programas de afiliados, sendo que entre eles destacam-se o Hotmart, o Monetizze e o Eduzz. É por meio deles que os afiliados escolhem infoprodutos para promover e os produtores disponibilizam os infoprodutos que desenvolveram.

Além de possibilitar essa parceria, esses programas fazem o meio de campo em relação aos pagamentos das comissões aos afiliados. Assim, os produtores pagam pela plataforma as comissões, além de receberem pelo que foi vendido, e o afiliado recebe o que lhe cabe.

Em geral, esses sites não exigem que os afiliados e produtores tenham CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, ou seja, empresa aberta. Mesmo assim, são emitidas notas fiscais pelo sistema, onde basta ter um CPF para fazer a operação.

Dessa forma, o afiliado emite a nota fiscal para o produtor, pois é dele que recebe a comissão, mesmo que seja a plataforma que efetue o pagamento, o que é feito apenas para facilitar a parceria dos profissionais.

Além disso, o afiliado gera o documento para o produtor pois é para ele que está prestando um serviço. Mesmo assim, chega um momento em que pode valer a pena abrir empresa e ter um CNPJ para emitir as notas fiscais.

Normalmente, esse momento chega quando o profissional está lucrando altos valores, portanto, quem estiver começando na atividade pode esperar. Afinal, no início pode lucrar pouco e só com o tempo ter rendimentos realmente substanciais.

Procedimento para afiliado emitir nota fiscal

Quando o afiliado estiver lucrando alto, a recomendação é que ele abra uma empresa para ter um CNPJ e, assim, pagar menos impostos. Nesse caso, o melhor pode ser optar por se tornar MEI – microempreendedor individual.

Essa modalidade de empresário é bem simplificada, permitindo que profissionais que faturam até R$ 81 mil por ano possam se formalizar com menos burocracia e com o pagamento reduzido de impostos. O valor mensal a ser pago gira em torno dos R$ 50,00.

Há outras restrições, como ter apenas um funcionário de carteira assinada e não ser sócio de outras empresas. Porém, em um primeiro momento, pode ser o suficiente para você regularizar o seu empreendimento online.

 

Uma dúvida muito comum que os microempreendedores individuais têm é se o como emitir nota fiscal – MEI.

Para tanto, é preciso acessar o site do Portal do Empreendedor e seguir o passo a passo, que é bastante rápido. Assim, em pouco tempo você recebe o CNPJ do seu negócio e emite nota fiscal como pessoa jurídica.

https://eucontador.com.br/contabilidade-online-e-digital-para-prestadores-de-servico/

No entanto, o procedimento para a emissão do documento depende de cada cidade, pois é a prefeitura quem normatiza a forma de gerar o documento por prestadores de serviços. Lembrando que o afiliado pertence ao setor de serviços.

E quando o seu negócio lucrar mais e você tiver que mudar o seu enquadramento como empresário, busque a ajuda de um contador, que é essencial para o procedimento.

Orçamento