Qual o melhor regime tributário para agência de marketing

Compartilhe nas redes!

O melhor regime tributário para agência de marketing é aquele que mais garante benefícios ao empreendedor, principalmente em termos de economia no pagamento de impostos.

Por falta de orientação e assessoria contábil, muitas agências de marketing acabam não optando pelo melhor regime tributário para os seus negócios, e com isso, acabam pagando mais impostos que o necessário, comprometendo suas margens de lucro.

Entender qual é o melhor regime tributário para agência de marketing, é fundamental para negócios que pretendem reduzir seus custos e melhorar a lucratividade.

Diante disso, neste conteúdo, o Eu Contador responde a seguinte pergunta: Qual é o melhor regime tributário para agência de marketing!

Qual regime tributário para agência de marketing escolher?

Para entender qual é o melhor regime tributário para agência de marketing, você deve conhecer os detalhes das três principais alternativas, que são o Lucro Presumido, o Lucro Real e o Simples Nacional.

Isso porque cada alternativa conta com características próprias e pode ser útil ou não de acordo com os resultados e as finanças do seu negócio.

A seguir você aprende tudo o que precisa sobre cada regime tributário disponível para agências de publicidade, como faturamento anual, porte da empresa, impostos coletados, entre outras informações importantes.

1. Lucro Presumido

O Lucro Presumido é um regime tributário destinado a empresas com faturamento anual de até R$ 78 milhões e que em muitos casos,  demonstra-se a melhor alternativa para agências de marketing.

No Lucro Presumido, as agências de marketing contribuem com alíquotas que variam de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal, dos quais, 11,33%  é destinado ao pagamento de Impostos Federais, (IRPJ, PIS, COFINS e CSLL) e 2% a 5% destinados ao pagamento do ISS (Imposto Municipal).

2. Lucro Real

O Lucro Real é um regime obrigatório para grandes agências de marketing e publicidade, cujo faturamento anual excede os R$ 78 milhões.

Nesse regime tributário, o IRPJ e a CSLL são calculados sobre o lucro líquido, no entanto, com alíquotas maiores que as praticadas no Lucro Presumido.

As alíquotas praticadas no Lucro Real são as seguintes:

  • IRPJ: 15% 
  • IR ADICIONAL: 10% sobre o lucro trimestral que exceder R$ 60 mil.
  • CSLL: 9%
  • COFINS: 7,6%
  • PIS: 0,65%
  • ISS: 2% a 5%

Devido às suas características e alta carga tributária, esse regime não costuma ser indicado para agências com faturamento anual inferior a R$ 78 milhões.

3. Simples Nacional

Por fim, temos o Simples Nacional, que para muitos, é o melhor regime tributário para agência de marketing, em função da sua menor complexidade e do recolhimento de impostos em guia única.

Neste regime, as agências de marketing contribuem com os seguintes impostos de forma unificada:

  • IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica;
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • PIS – Programa de Integração Social;
  • COFINS – Contribuição para Financiamento da Seguridade Social;
  • CPP – Contribuição Previdenciária Patronal;
  • ISS – Imposto Sobre Serviços.

As alíquotas efetivas de contribuição para agências de marketing enquadradas nesse regime, variam de 6% a 19,50% sobre o faturamento.

Dentre os fatores que influenciam na alíquota, podemos destacar:

  • Receita bruta anual;
  • Faturamento mensal;
  • Folha de pagamento.

No Simples Nacional, as agências de marketing podem optar entre os anexos III e V em função da regra do Fator R, que diz o seguinte:

Empresas que possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume superior a 28% do seu faturamento, devem ser tributadas no anexo III, cuja alíquota inicia em 6%.

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 6,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 11,20% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,20% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16,00% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21,00% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00% R$ 648.000,00

Empresas que não possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume superior a 28% do seu faturamento, devem ser tributadas no anexo V, cuja alíquota inicia em 15,50%.

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 15,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 18,00% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,50% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23,00% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

Qual o CNAE para agências de marketing?

As agências de marketing podem ser enquadradas em um dos seguintes CNAEs:

Conte com o nosso time de contadores e escolha o melhor CNAE para a sua empresa, levando em consideração que uma escolha equivocada pode resultar em problemas com o fisco e o pagamento de impostos em excesso.

Melhor regime tributário para agência de marketing

Sem uma análise completa caso a caso, é impossível determinar com precisão, qual é o melhor regime tributário para agência de marketing.

Ao contrário do que muitos pensam, o Simples Nacional nem sempre é a opção mais econômica, principalmente para empresas com faturamento elevado.

As alíquotas iniciais do Simples Nacional para agência de marketing variam de 6% a 15,50%, enquanto as alíquotas máximas variam de 19,25% a 19,50%.

Por sua vez, o Lucro Presumido oferece alíquotas que variam de 13,33% a 16,33% sobre o faturamento mensal.

Diante de tais alíquotas, é fundamental contar com o apoio de uma contabilidade especializada para realizar um planejamento tributário personalizado e definir qual é a opção mais econômica para o seu negócio.

Para saber mais, conte com o Eu Contador! Clique em um dos botões abaixo e entre em contato conosco!

Classifique nosso post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Veja também

Posts Relacionados

Recomendado só para você
Durante os meses de março e abril, mais de 30…
Cresta Posts Box by CP