EuContador

8 Pontos para considerar bem antes de topar ser PJ!

8 Pontos Para Considerar Bem Antes De Topar Ser Pj

Vamos ver hoje os 8 Pontos para considerar bem antes de topar ser PJ, devido às mudanças recentes nas leis trabalhistas, muitos empresários estão exigindo que os seus funcionários de tornem pessoas jurídicas (PJs) para que sejam contratados como empresas e não mais como empregados do seu negócio.

Se você está nessa situação é importante avaliar o caso. E, para ajudar na sua decisão, confira os 8 pontos para considerar bem antes de topar ser PJ. Para tanto, leia as informações dos tópicos a seguir:

  • 1 – Avalie os pós e os contras de ser pessoa jurídica
  • 2 – Entenda no que consiste ser uma PJ
  • 3 – Tenha um contrato com os clientes
  • 4 – Veja quais impostos PJ deve pagar
  • 5 – Considere ter mais de um cliente
  • 6 – Organize a sua rotina de trabalho
  • 7 – Desenvolva o seu poder de negociação
  • 8 – Saiba quando mudar o seu enquadramento de PJ

[elementor-template id=”8045″]

1 – Avalie os pós e os contras de ser pessoa jurídica

Tornar-se uma PJ tem vantagens e desvantagens, de acordo com o seu trabalho. Se, por um lado, você não terá mais alguns benefícios, como décimo terceiro salário é férias, é possível contar com maior flexibilidade no horário de trabalho.

Por isso, ser uma pessoa jurídica também está muito atrelado com o perfil de cada profissional. Se, para alguns pode ser negativa essa mudança, para outros pode ser a oportunidade que faltava para ampliar os seus horizontes.

2 – Entenda no que consiste ser uma PJ

Independente da sua escolha, é essencial entender o que significa ser uma pessoa jurídica. Basicamente, você se torna uma empresa e não é mais somente um funcionário. Isso quer dizer que você pode atender diferentes clientes e ter mais autonomia de atuação.

Contabilidade Online e Digital para Comércio

Ou seja, você não está mais submetido à empresa que o contrata, a relação é de igual para igual, já que se trata de uma parceria entre duas empresas.

3 – Tenha um contrato com os clientes

Mesmo que você como PJ vá continuar atendendo o seu antigo patrão, é de fundamental importância que haja um contrato com tudo especificado. Ou seja, nesse documento deve constar as atividades que você vai exercer e o quanto vai receber.

Leia também https://gestaodeclinicas.ajmed.com.br/abertura-de-empresa-para-medico-plantonista-vale-a-pena/

Já que os empresários pedem para os seus funcionários se tornarem PJ’s porque, assim, eles gastam menos impostos assinando carteira de trabalho, é possível, inclusive, negociar um valor maior pela prestação dos seus serviços.

4 – Veja quais impostos PJ deve pagar

A pessoa jurídica deve pagar impostos, mais um motivo para você negociar um pagamento maior com os seus clientes. No entanto, conforme o regime que você escolher, esse valor pode ser bem baixo.

Muitas vezes, é possível se tornar PJ se enquadrando como MEI – microempreendedor individual, desde que o seu faturamento anual não seja maior do que R$ 81 mil. Com isso, você deve pagar de tributos mensais ao governo em torno de R$ 50,00.

Nessa modalidade, você possui benefícios, entre eles, salário-maternidade, auxílio-doença e reclusão, pensão por morte, aposentadoria por invalidez e por idade.

Veja no vídeo: As Certidões Negativas de Débitos (CNDs) refere-se a um documento emitido por qualquer órgão do governo que confirma não haver pendências financeiras ou processuais em nome dessa pessoa física ou jurídica.

5 – Considere ter mais de um cliente

Já que você como PJ é uma empresa, pode oferecer os seus serviços a mais de uma empresa e não apenas ao seu antigo patrão. Dessa forma, é possível até mesmo encontrar parcerias mais vantajosas.

         

6 – Organize a sua rotina de trabalho

Ser pessoa jurídica também significa trabalhar por conta, o que exige disciplina e organização. Por isso, mesmo trabalhando em casa, vale a pena ter uma rotina e horários para não se distrair com outras coisas.

Montar um home office e conversar com a sua família ou os outros moradores da sua residência também ajuda a tornar o seu trabalho mais eficiente.

Assessoria Fiscal

7 – Desenvolva o seu poder de negociação

A partir do momento que se é uma PJ você deve aprender a negociar, seja pagamentos maiores pelos seus serviços, seja prazos, etc. Mesmo se você não tiver essa habilidade, nunca é tarde demais para começar a desenvolvê-la.

8 – Saiba quando mudar o seu enquadramento de PJ

Se você é MEI e começou a faturar mais do que R$ 81 mil por ano, é preciso mudar o seu enquadramento como empresário. Para tanto, pode-se escolher entre Empresário Individual (EI) e Empresa Individual de responsabilidade Limitada (EIRELI).

Além disso, nesse momento, se faz necessário contratar os serviços de um contador, pois quando você se torna microempresário, a burocracia é um pouco maior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.