Saiba os cruzamento de dados de arquitetos na Receita Federal

Receita Federal

Receita Federal

Caso seu contador (ou você mesmo, profissional da área) não analisa as declarações previamente ao envio para a Receita Federal, não cruza os dados das declarações e não está necessariamente preocupado em controlar todas as informações que manda pra RF (Receita Federal), realmente lhe indicamos a leitura deste artigo.

Em primeiro lugar, é bom começar a ter em conta que a Receita Federal do Brasil é uma das instituições de controle financeiro e tributário mais eficientes do mundo.

Não é pra menos que o “símbolo” da Receita é um dos maiores predadores da natureza, nosso ‘amigo’, o Leão.

Exatamente por isso, este artigo vai falar um pouco sobre o cruzamento de dados.

Com a Receita Federal, não dá pra brincar. Por exemplo, é fundamental analisar tudo antes de mandar uma DCTF.

No Sped Contribuições também é bom verificar tudo, várias vezes.

Consequências de falhas e omissões

Pra você ter uma ideia, há sanções aplicáveis inclusive para os contribuintes que enviem dados inválidos ou que omitam informações na hora de mandar a declaração.

[elementor-template id=”8045″]

Por exemplo, é comum que as pessoas ignorem alguns débitos na DCTF, tais como:

  • tributos retidos e que deveriam ser informados nos códigos: 0561, 1708 e 5952.

Acreditar que isso é só um detalhe que não tem consequências maiores é um erro.

Este tipo de deslize pode levar empresas à falência.

Por exemplo, vamos supor que uma empresa precise dos recebimentos vinculados à documentação usual frente aos órgãos, tipo a Certidão da Receita Federal.

Entenda um pouco mais sobre arquiteto

Mesmo um erro simplório como na data do vencimento do DARF é capaz de positivar a certidão.

Outro exemplo comum é equivocar-se na elaboração da PerDcomp.

Recomenda-se, inclusive, que antes de mandar as declarações, sejam analisados aspectos como:

  1. declaração de débitos na DCTF na contabilidade, que posteriormente são vinculados ao PCF (Plano de Contas Referencial)
  2. checar se a receita declarada pela contabilidade está de acordo com a base de cálculo que figura no Sped Contribuições (receita federal consulta cpf).

Novos procedimentos

Aliás, é bom lembrar que a partir de janeiro do ano passado, algumas companhias (como as do setor financeiro) estão obrigadas a declarar mensalmente todos os dados relacionados com operações que estejam no foco da Secretaria da Receita Federal do Brasil (receita federal consulta cpf).

Este tipo de declaração é realizado através do e-Financeira, o sistema eletrônico que a normativa 1571/2015 instituiu.

Esta ferramenta é um poderoso aliado da Receita Federal na hora de cruzar os dados financeiros das:

  • Pessoas Físicas e Jurídicas,  ainda que muitos acreditem que o recurso viola o sigilo bancário e fiscal.

Sobre isso, a própria Receita Federal publicou uma nota na qual publica alguns esclarecimentos sobre o uso e funcionamento da e-Financeira.

Este tipo de iniciativa tem como objetivo deixar o cruzamento das informações mais rápido e eficiente.

De acordo com a Receita Federal, esse procedimento visa facilitar a identificação de:

  1. fraudes,
  2. evasão,
  3. lavagem e
  4. tráfico. 

Receita Federal consulta cpf está em todos os lugares, o tempo todo.

Todo e qualquer contribuinte, na hora de fazer a sua declaração de IR (Imposto de Renda), precisa:

  • ter o maior cuidado com todos os dados relacionados com cada transação financeira relevante.

Principalmente porque os sistemas de processamento e análise da RF não para de evoluir e são capazes de cruzar informações com uma velocidade nunca antes vista.

Sendo assim, é bom entender que o fisco tem capacidade de rastrear e identificar praticamente qualquer inconsistência relacionada aos valores declarados.

O euContador é um escritório de contabilidade online com atendimento direto e personalizado (chat, skype, whatsapp ou telefone).
Aqui realizamos 100% das OBRIGAÇÕES FISCAIS de sua empresa!
Comece agora mesmo!!!
Orçamento