O que um arquiteto pode fazer para pagar menos imposto?

Compartilhe nas redes!

O que um arquiteto pode fazer para pagar menos imposto? Se você está em busca de soluções legais para reduzir sua carga tributária e economizar no pagamento de impostos, saiba que você chegou ao lugar certo.

Neste artigo, o Eu Contador vai detalhar diferentes opções em modelos de tributação para arquitetos, desde a tributação como pessoa física, até o cálculo de impostos como PJ, em regimes como o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

Para saber mais e economizar na hora de acertar as contas com o fisco, continue conosco até o final deste conteúdo ou clique em um dos botões abaixo para falar com um contador especialista.

O que um arquiteto pode fazer para pagar menos impostos: tributação como pessoa física

A tributação como pessoa física não é a melhor opção para arquitetos que desejam pagar menos impostos.

De acordo com a legislação em vigor, os arquitetos que não possuem CNPJ e prestam seus serviços como pessoa física, precisam contribuir mensalmente com até 27,50% de Imposto de Renda sobre seus rendimentos.

Veja a tabela abaixo:

Base de cálculo Alíquota Parcela a deduzir
Até 2.259.20 Isento Isento
De 2.259,21 até 2.826,65 7,50% R$ 169,44
De 2.826,66 até 3.751,05 15% R$ 381,44
De 3.751,06 até 4.664,68 22,50% R$ 662,66
Acima de 4.664,68 27,50% R$ 896,00

Além disso, se o profissional for autônomo, ou seja, não possuir vínculo empregatício com o contratante dos seus serviços, é preciso recolher mensalmente entre 2% a 5% de ISS.

O que um arquiteto pode fazer para pagar menos impostos: tributação como pessoa jurídica

A melhor coisa que um arquiteto pode fazer para pagar menos impostos é buscar a orientação de uma contabilidade especializada como o Eu Contador, abrir um CNPJ e passar a recolher seus impostos em regimes como o Simples Nacional ou o Lucro Presumido.

Simples Nacional para arquitetos

No Simples Nacional os arquitetos pagam seus impostos em guia única mensal, cuja alíquota pode variar em função do volume de faturamento do profissional e do resultado da regra do Fator R, que diz basicamente o seguinte:

  • Arquitetos que possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume igual ou maior que 28% sobre o faturamento, recolhem seus impostos no Anexo III, com alíquota a partir de 6%.

Anexo III

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 6,00%
De 180.000,01 a 360.000,00 11,20% R$ 9.360,00
De 360.000,01 a 720.000,00 13,20% R$ 17.640,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 16,00% R$ 35.640,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 21,00% R$ 125.640,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00% R$ 648.000,00
  • Arquitetos que possuem despesas com pró-labore e folha de pagamento em volume igual ou maior que 28% sobre o faturamento, recolhem seus impostos no Anexo V, com alíquota a partir de 15,50%.

Anexo V

Faixa Receita em 12 meses Alíquota Valor a deduzir
Até 180.000,00 15,50%
De 180.000,01 a 360.000,00 18,00% R$ 4.500,00
De 360.000,01 a 720.000,00 19,50% R$ 9.900,00
De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50% R$ 17.100,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,00 23,00% R$ 62.100,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50% R$ 540.000,00

Além disso, considerando todos os valores da coluna “Valor a Deduzir”, a alíquota efetiva máxima do Simples Nacional para arquitetos, não passa de 19,50%.

Lucro Presumido para arquitetos

Por sua vez, no Lucro Presumido, temos a vantagem de não precisar se preocupar com a regra do Fator R e alíquotas que crescem acompanhando o faturamento do profissional.

No regime do Lucro Presumido a carga de impostos é fixada entre 13,33% e 16,33% sobre o faturamento, distribuídos da seguinte forma:

  • Impostos Federais: 11,33% sobre o faturamento;
  • Imposto Municipal (ISS): 2% a 5% sobre o faturamento (a depender do município).

 

Diante de todas as opções apresentadas até aqui, não tenha dúvidas, quando o assunto é o que um arquiteto pode fazer para pagar menos imposto, abrir CNPJ é a solução.

Vantagens do arquiteto abrir CNPJ

Além da economia de impostos, o arquiteto que decide abrir um CNPJ pode aproveitar outros benefícios, dentre os quais, podemos destacar:

  • Permissão para emitir notas fiscais: Com um CNPJ você poderá emitir notas fiscais e atender clientes que precisam desse tipo de documento.
  • Conta bancária empresarial: Você também poderá abrir uma conta bancária empresarial e ter acesso a serviços como linhas especiais de crédito e financiamento.
  • Lucro isento de IRPF: Todo lucro transferido da pessoa jurídica para a pessoa física, será considerado isento para fins da declaração anual de IR da pessoa física.
  • Economia no plano de saúde: Se você possui ou pretende contratar um plano de saúde, saiba que eles costumam custar menos para pessoas jurídicas.

Como abrir CNPJ para arquiteto e começar a pagar menos imposto

Você já sabe o que o arquiteto pode fazer para pagar menos imposto. Sendo assim, é hora de conferir o que é preciso para abrir o seu CNPJ e começar a economizar através de regimes tributários como o Simples Nacional e o Lucro Presumido.

1.Contrate uma contabilidade para arquitetos

A primeira coisa que o arquiteto que deseja pagar menos imposto precisa fazer é contratar os serviços de uma contabilidade especializada.

O contador especialista cuidará de todos os trâmites para abertura do seu CNPJ, lhe ajudar a pagar menos impostos, e além disso, trabalhará para manter suas obrigações em dia com o fisco.

Dito isso, se você ainda não tem uma contabilidade especializada em arquitetos ao seu lado. Saiba que o time do Eu Contador pode atender você!

2.Separe a documentação necessária

Na sequência, você precisará separar a documentação necessária para abertura do seu CNPJ, o que inclui:

3.Aguarde a abertura da sua PJ de arquitetura

Por fim, basta aguardar alguns dias, enquanto a contabilidade cuida dos trâmites para abertura e legalização da sua PJ de arquitetura, o que inclui:

  • Registro na Junta Comercial;
  • Emissão do CNPJ;
  • Emissão da Inscrição Municipal;
  • Liberação do Alvará de Localização e Funcionamento.

Assim que toda documentação estiver em ordem, você poderá passar a declarar seus rendimentos como pessoa jurídica, e com o suporte da contabilidade, pagar menos imposto.

Para saber mais, clique em um dos botões abaixo e fale agora mesmo com um dos nossos especialistas em contabilidade e redução de impostos para arquitetos.

 

Classifique nosso post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Simples Nacional para engenheiros

Simples Nacional para engenheiros

Como funciona o Simples Nacional para engenheiros? Será que este é o melhor regime tributário para engenheiros que possuem ou pretendem abrir um CNPJ? Em

Recomendado só para você
O que um engenheiro pode fazer para pagar menos impostos?…
Cresta Posts Box by CP