NFC-e vai reduzir custos e agilizar compras do comércio

Compartilhe nas redes!

A recém-criada Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica nfc-e consulta é um documento que vem para agregar valor ao comércio, agilizando processos e reduzindo custos. Trata-se de um novo formato de nota fiscal ao qual o consumidor tem acesso online, substituindo os cupons fiscais e notas fiscais do modelo 2, atualmente utilizados em todo o varejo brasileiro.

Por que adotar um novo modelo de nota fiscal?

Atualmente, o comércio tem altos gastos com equipamentos para emitir notas e cupons fiscais:

  • são as famosas maquininhas que ficam no caixa e, muitas vezes, fazem com que o consumidor espere bastante tempo até que todas as transações sejam registradas.

As impressoras fiscais, juntamente com o papel térmico:

  • primeiramente oneram bastante o comércio varejista e
  • por fim não garantem total confiança dos dados, tanto para o consumidor quanto para o Fisco.

Por esse motivo, a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica vem com a proposta de substituir essa cara infraestrutura por um sistema de emissão de notas onde:

  • primeiramente o consumidor recebe o documento via e-mail ou
  • pode consultá-lo online, dispensando impressões desnecessárias.

A única obrigação do comércio passa a ser o de fornecer a:

  • Danfe – Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica, onde haverá um código QR, o qual poderá ser lido por smartphones e tablets que tenham aplicativos para a leitura deste tipo de código.

Segundo a Secretaria da Fazenda – Sefaz, os custos para o comércio podem ser reduzidos em:

  • até 70% e o atendimento poderá ser agilizado até três vezes mais do que costuma ser feito, impactando na eficiência do comércio brasileiro.

Portanto, a adesão a esse novo modelo ainda não é obrigatória, mas a tendência é de que passe a ser nos próximos anos, pois aumenta a eficácia do:

  • controle fiscal sobre o varejo.

A evolução de smartphones e tablets

O projeto da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica está totalmente alinhado com o crescente aumento do uso de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, os quais trazem:

  • facilidades que podem ser aproveitadas por todos, como é o caso da leitura do QR Code.

O avanço do conceito de internet das coisas (IoT) e a conexão entre equipamentos via internet traz diversas possibilidades para que se reduza:

  • custos e despesas de maquinário nas empresas e
  • se passe a utilizar mais ferramentas online, que dispensam o uso de insumos.

Basta prestarmos atenção:

  • em primeiro lugar na quantidade de sistemas baseados na nuvem,
  • em segundo lugar no uso exponencial de aplicativos mobile e
  • por fim na preferência dos consumidores pelo acesso mobile à internet.

Saiba alguns emissores gratuítos para emissão de nfe.

No caso da nota fiscal:

  • como o consumidor pode resgatá-la a qualquer momento, reduz-se a necessidade de guardar papéis em casa e aumenta-se a segurança da procedência dos produtos comprados.

Em suma:

  1. maior agilidade,
  2. segurança e
  3. eficiência para todos.

E você, o que pensa a respeito da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica?

Já aderiu a esse novo modelo ou gostaria de aderir?

Deixe seu comentário!

O euContador é um escritório de contabilidade online com atendimento direto e personalizado (chat, skype, whatsapp ou telefone).
Mantemos sua empresa 100% REGULARIZADA !
Comece agora mesmo!!!

Classifique nosso post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Veja também

Posts Relacionados

Qual o CNAE para infoprodutor?

Qual o CNAE para infoprodutor?

Qual o CNAE para infoprodutor? Essa é uma dúvida muito comum entre empreendedores que pretendem abrir um CNPJ para trabalhar com a venda de e-books,

Recomendado só para você
Já faz algum tempo que o consumidor deixou de ser…
Cresta Posts Box by CP