Comércio varejistas deve ficar atento aos prazos para troca do ECF

ECF

ECF

Os varejistas de São Paulo estão passando por uma transformação no modo de envio das informações fiscais à Secretaria da Fazenda. Em 2015, as empresas com faturamento superior a 100 mil reais já tiveram que realizar as mudanças, desta vez, são as que possuem faturamento entre 80 e 100 mil. Confira o que você precisa saber.

A troca da ECF pelo SAT

Quem está acostumado a emitir cupons fiscais a partir de equipamentos de ECF – Emissor de Cupom Fiscal deverá:

  • realizar a troca por um novo sistema de acompanhamento e emissão de notas fiscais, o SAT – Sistema de Autenticação e Transmissão de Cupom Fiscal Eletrônico.

Este novo equipamento permite:

  • autenticar os cupons fiscais
  • enviar os dados de cada transação do comércio em tempo real,
  • aumento do controle do Fisco sobre as operações do comércio paulista.

Há quem ainda emita notas fiscais do tipo 2 em papel:

  • situação que deve acabar até o final do ano, já que o prazo para troca do sistema termina em janeiro de 2017.

Isto para as empresas que faturam entre:

  • 80 e 100 mil reais por mês.

Em 2018 será a vez dos comerciantes que faturam:

  • entre 60 e 80 mil

De realizarem suas trocas e assim sucessivamente até que em 2020 todo o comércio paulista esteja operando sob o mesmo regime.

[elementor-template id=”8045″]

Quando a troca é exigida antes do prazo

Para comerciantes que tenham a ECF/ecd lacrada há menos de 5 anos, é preciso cuidado, pois ela deverá ser trocada assim que findar este prazo.

ECFs com defeito ou com memória insuficiente também não poderão ser trocadas por outras ECFs, mas sim pelo SAT.

Descrevemos de forma simples sobre comércio

A preocupação da Secretaria da Fazenda está especialmente nos comerciantes que até o momento ainda emitem notas fiscais em papel, desconhecendo a operação de um equipamento como a ECF/ecd ou o SAT.

Estes comerciantes acabam sendo pegos de surpresa ao não poderem mais emitir notas fiscais em papel e devem desembolsar, em média, 3 mil reais para realizar as adequações e evitar fiscalizações e multas.

Outra dificuldade encontrada pelos comerciantes está na integração do sistema SAT com seus sistemas de:

  • gestão financeira ou
  • gestão de frente de caixa, ocasionando uma demora adicional na adaptação ao novo sistema.

Por esse motivo é importante que a troca seja feita o mais breve possível, a fim de ter um tempo para adaptação.

Vantagens do SAT

Abaixamos relacionaremos algumas vantagens ao adquirir um sistema como o SAT:

  • primeiramente transmite em tempo real as informações de compra de cada cliente,
  • em segundo lugar o SAT permite que as NFs sejam consultadas online, mediante leitura de QR Code,

Por exemplo, procedimento que pode ser feito por meio de aplicativos de celular.

Esta medida traz maior segurança:

  • em primeiro lugar para os clientes na comprovação de suas compras  e
  • em segundo lugar para o Fisco, que poderá fiscalizar com maior amplitude as transações do comércio, evitando fraudes e sonegação de impostos.

Em suma , neste vídeo comentei sobre qual a diferença de ECD e ECF, não perca!

E você, já se adequou ao SAT? Teve dificuldades para fazer esta transição? Conte pra gente!

O euContador é um escritório de contabilidade online com atendimento direto e personalizado (chat, skype, whatsapp ou telefone).
Mantemos sua empresa 100% REGULARIZADA !
Comece agora mesmo!!!
Orçamento