Falar que a situação econômica está mal e que isso afeta os negócios já virou rotina. Mas muitos empreendedores esquecem que uma boa gestão financeira contribui – e muito – para não entrar na crise. Você só precisa saber detectar os sinais e agir com antecipação para que a situação não se agrave. Veja como:

 

Planejamento financeiro

A responsabilidade primordial de um dono de empresa é com o financeiro, pois ele é o termômetro da saúde do empreendimento. Um financeiro descontrolado é causador de muitas barreiras: atrasos em pagamentos, falta de caixa para pagar salários, multas e juros por não cumprir com as obrigações fiscais e por aí vai.

 

Portanto, a dica aqui é parar por algumas horas (um dia todo, quem sabe) para analisar as finanças da empresa e fazer um bom planejamento. Esse planejamento consiste em algumas etapas:

 

Análise do fluxo de caixa

Verifique como vem se comportando seu fluxo de caixa. As entradas são suficientes para cobrir as despesas? Ao final do mês, na consolidação dos dados, você fica com um saldo positivo ou um saldo negativo?

 

Ter uma empresa operando sempre no vermelho, mesmo que seja uma pequena margem, é um sinal de alerta importante. Você pode estar gastando demais ou ganhando de menos. Para evitar que isso continue, projete seu fluxo de caixa por um período de 12 meses à frente e verifique quais são as expectativas. Diante da sua análise, crie um plano e ação para reduzir custos e aumentar as vendas.

 

Faça um planejamento orçamentário

Determinar um teto orçamentário para que a empresa trabalhe dentro de suas possibilidades de ganhos é essencial para que você garanta sua lucratividade ao final do mês.

 

Para envolver todos os funcionários nesta missão, determine seu orçamento global e depois divida-o entre os setores. Cada um terá uma meta a ser cumprida, o que ajudará a disciplinar sua equipe quanto aos custos do negócio e o uso consciente de recursos.

 

Fixe indicadores de desempenho

Boa parte do problema financeiro das empresas reside em não saber determinar quais indicadores são essenciais para monitorar a saúde financeira do negócio. Você precisa ir além do saldo do fluxo de caixa e analisar sua lucratividade, o retorno sobre o investimento, o patrimônio líquido, o custo de aquisição de clientes, entre outros.

 

Monitore esses indicadores mensalmente, estipulando metas para melhorar o desempenho do empreendimento. O custo de aquisição de clientes, por exemplo, pode ser otimizado com estratégias de marketing e vendas mais eficientes, o que se refletirá em uma margem de lucro maior a cada negociação.

 

Mantenha o controle

O planejamento é o start para que você passe a faturar mais. Mas você precisa manter a disciplina, acompanhando cada passo diariamente para não deixar que as coisas desandem de novo.

 

O controle financeiro pode ser feito com planilhas eletrônicas, o que te ajudará a visualizar as finanças da empresa com mais eficácia. No entanto, com o passar o tempo, esse controle pode ficar complexo, tendo-se em vista as limitações deste tipo de recurso.

 

O ideal é ter um sistema de gestão que te ajude a controlar o fluxo financeiro da empresa. Neste caso, você pode optar por um simples aplicativo financeiro ou contratar soluções mais robustas, como um ERP. Fica a seu critério determinar o que é viável no momento.

 

Como anda o financeiro da sua empresa? Precisa de ajuda? Entre em contato conosco!

 

Não acredite em soluções milagrosas. O euContador é um escritório de contabilidade online, com mais de 30 anos de experiência no mercado contábil. Venha tomar um café conosco ☕, ou conheça nossos serviços, estamos à total disposição.

 

euContador sua contabilidade online completa, de um jeito fácil, simples e econômica.

 

Aqui a contabilidade é de verdade. Comece agora mesmo.